Back to top

Steve Jobs discursando em Stanford - parte 2

Steve Jobs discursando em Stanford - parte 1

... continuação.

Minha segunda história é sobre amor e perda.

Eu tive muita sorte: encontrei cedo o que amava fazer na vida. Woz e eu começamos a Apple na garagem dos meus pais quando eu tinha 20 anos.

Trabalhamos duro, e em 10 anos a Apple cresceu de apenas nós dois numa garagem até uma companhia de 2 bilhões de dólares com mais de 4 mil empregados. Nós tínhamos acabado de lançar nossa maior criação, o Macintosh, um ano antes, e eu tinha acabado de fazer 30.
E então fui demitido.

Como pode ser demitido de uma empresa que você criou? Bem, quando a Apple cresceu, contratamos alguém que eu achava muito talentoso para administrar a empresa comigo, e no primeiro ano as coisas se saíram bem. Mas então nossas visões do futuro começaram a divergir e eventualmente tivemos uma briga. Quando isso aconteceu, nossos acionistas ficaram do lado dele.

Então, aos 30 anos eu estava fora. E muito escandalosamente fora! O que tinha sido o foco de toda a minha vida adulta se foi, e isso me destruiu.

Eu realmente não sabia o que fazer por alguns meses. Sentia que tinha falhado diante de toda a geração anterior de empreendedores; que deixei cair o bastão quando estava sendo passado a mim. Encontrei David Packard e Bob Noyce e tentei me desculpar por ter trabalhado tão mal. Eu era uma falência pública, e até pensei em deixar o Vale do Silício.

Mas lentamente comecei a me dar conta de uma coisa importante: eu ainda amava o que fazia. Tudo que aconteceu na Apple não tinha mudado isso nem um pouquinho. Fui rejeitado, mas ainda estava apaixonado.

Então decidi recomeçar.

Não via isso na hora, mas o fato é que ser demitido da Apple foi a melhor coisa que poderia ter me acontecido. O peso de ser bem sucedido foi trocado pela leveza de ser um iniciante de novo, sem ter certeza de quase nada. Isso me libertou para entrar num dos períodos mais criativos da minha vida.

Nos cinco anos seguintes, comecei uma empresa chamada NeXT, outra empresa chamada Pixar e me apaixonei por uma magnífica mulher que se tornaria minha esposa.

A Pixar criou o primeiro filme do mundo animado por computador, Toy Story, e hoje é o estúdio de animação mais bem sucedido do mundo. Numa memorável seqüência de eventos, a Apple comprou a NeXT, eu retornei à Apple, e a tecnologia que nós desenvolvemos na NeXT está no coração do atual renascimento da Apple. E Laurene e eu temos uma maravilhosa família juntos.

Tenho toda a certeza de que nada disso teria acontecido se eu não fosse demitido da Apple. Foi um remédio de gosto amargo, mas acho que o paciente precisava dele.

Às vezes a vida lhe bate na cabeça com um tijolo. Não perca a fé.

Estou convencido de que a única coisa que me manteve em ação foi o fato que eu amava o que fazia. Você tem que achar o que você ama. E isso é tão verdade para o seu trabalho quanto é para seu companheiro.

Seu trabalho vai ocupar uma grande parte da sua vida, e o único jeito de ficar verdadeiramente satisfeito é fazer o que você acredita que é um belo trabalho. E o único jeito de fazer um belo trabalho é amar o que você faz.

Se ainda não achou, continue procurando. Não se acomode. Você vai sentir em seu coração quando encontrar. E, como qualquer grande relacionamento, só melhora mais e mais, conforme os anos vão passando.

Então continue procurando até achar. Não sossegue.

Continua...

Steve Jobs discursando em Stanford - parte 3
Steve Jobs discursando em Stanford - parte 4

Autor: